Blog Cultura

Our Latest News

Entenda o mês do orgulho LGBTQIA+!

Cultura Inglesa 1 de julho de 2020 0

O mês de junho foi o escolhido para representar a data do Orgulho LGBTQIA+. Você sabe por quê? Então fique com a gente para entender a escolha do mês do orgulho e o que ele representa no universo do ativismo! E, claro, sem deixar o Inglês de lado – separamos dicas e conteúdos especiais nesse momento! 

Feliz mês do orgulho LGBTQIA+

1- Entenda o significado e a origem da data: 

O Orgulho LGBTQIA+ é comemorado, oficialmente, no dia 28 de junho!

Há 51 anos, a mesma data, em 1969, foi um marco para a comunidade LGBT, pois foi o dia em que ocorreu a Rebelião de Stonewall Inn, no território norte americano. 

Naquele ano, a lei estadosunidense considerava a homossexulidade como crime, dessa forma, bares como o Stonewall passavam por vistorias da polícia nos EUA. Justamente, no dia 28, uma dessas batidas policiais acabou em violência e drag queens e travestis foram presos por vestirem roupas do sexo oposto. 

Definiu-se, dessa forma, a data como sendo um marco para o início da luta contra a LGBTfobia. É importante entendermos que, além das conquistas, é um momento de muita reflexão – o preconceito ainda permanece com fortes amarras! A comunidade LGBT fica, portanto, à margem de muitos direitos que deveriam ser garantidos a todos por lei, tornando-se, assim, uma minoria social*. 

*Minoria social: esse termo não está relacionado ao quantitativo! Define-se minoria social como um grupo que está sempre em desvantagem em relação a outro, tanto em oportunidades sociais, quanto em questões legislativas e constitucionais. 

Ninguém solta a mão de ninguém!

2- O que é o ativismo LGBTQIA+: 

Orgulho LGBT

O Orgulho LGBTQIA+ vem associado ao movimento que visa promover direitos iguais, a luta contra a violência e discriminação social dessa comunidade.

O ativismo LGBTQIA+ é formado por uma série de movimentos sociais, políticos e culturais em favor do reconhecimento das relações homoafetivas, da diversidade sexual e de gênero.

Enfrentando o preconceito e a discriminação – em pleno século XXI – a comunidade LGBTQIA+ ainda precisa lutar por igualdade, inclusão e aceitação na sociedade. 

O combate à homofobia, transfobia, lesbofobia e qualquer outro preconceito que vá contra o entendimento da isonomia legislativa, de oportunidades e representatividade é o que cerceia os valores da bandeira arco-íris. 

3- Fique por dentro dos termos: 

Uma das formas de agir contra o preconceito é entendendo os termos e suas variações usados pelos protagonistas da luta! 🙂 

A própria sigla LGBTQIA é formada pelas iniciais de cada orientação sexual e identidade de gênero que constitui a causa dessa parcela da sociedade! Dessa forma, a compreensão de cada uma delas te permite sair do senso comum que aglutina todas as diversidade apenas sobre o leque da luta “gay”. Não dá mais para se comportar como aquele tiozão do preconceito, né? Então bora ficar por dentro!




  • L – Lesbian (Lésbica): mulheres que sentem atração sexual/ afetiva por outras mulheres.
  • G – Gay (Gay): homens que sentem atração sexual/ afetiva por outros homens.
  • B – Bisexual (Bissexual): pessoas que se sentem atração sexual/ afetiva por homens e mulheres.
  • T – Transgender (Transgênero/ Travesti): Transgênero é a pessoa que não se identifica com o seu gênero biológico, o de nascimento. Travesti é a pessoa que nasce no gênero masculino, porém se entende pertencente ao feminino, apesar de não aderiram à identificação “Mulher” – diferente dos transgêneros.
  • Q – Questioning (Queer): Pessoas que não se encaixam no padrão heteronormativo – o termo já foi usado como ofensivo, porém, hoje, ganha espaço na luta!
  • I – Intersex (Intersexo): Pessoa que nasce com a anatomia sexual ou reprodutiva não pertencente, exclusivamente, à anatomia masculina ou à feminina.
  • A – Assexual (Assexual): Uma pessoa que não sente atração sexual por outras pessoas – seja de forma total, parcial ou condicional
Love is love!

4- A repercussão nas redes: 

O mês do Orgulho LGBT tem sido muito comentado nas redes sociais! Algumas marcas aderiram à bandeira – símbolo da luta – em sua logomarca, o que traz uma ótima visibilidade para a causa quando alinhada ao discurso de diversidade!

A Nickelodeon, empresa de entretenimento infanto-juvenil, fez a sua parte! Em um post no Twitter, a marca confirmou que alguns de seus personagens são homossexuais, entre eles, o nosso queridinho Bob Esponja! Essa é uma maneira super legal de trazer representatividade no  universo jovem, desmistificar a homossexualidade e torná-la parte natural da nossa sociedade! A democratização da luta encoraja  seus protagonistas a fazerem mais! Ponto para Nick! 🙂 

Celebrando o mês do orgulho, a Nickelodeon divulga personagens LGBTQIA+

Ainda no twitter, a hashtag  #pride foi a campeã quando o assunto é Orgulho LGBT! Ela apareceu com mais de 130k de menções até o momento. A curiosidade super legal é que o valor mais associado à causa foi “Amor”, seguido de “Apoio” e “Família”. Bora planeta Terra! Será que agora vai? 🙂

O Instagram também se manifestou como apoiador da bandeira LGBTQI! O aplicativo liberou ferramentas de Hashtag que colorem o feed com o arco-íris tradicional da causa. O usuário poderá aderir às tags relacionadas ao assunto e pintar o seu círculo do story no feed! 

Instagram se manifesta como apoiador da bandeira LGBTQIA+

A cantora Pabllo Vittar, símbolo importante de resistência no movimento, subiu a hashtag #OrgulhoDaMinhaHistória, ocupando o 2º lugar nos Trending Topics do Twitter. A ação, em parceria com a Ambev, foi importante para colocar o mês do Orgulho em ainda mais em visibilidade, trazendo engajamento e conhecimento para a causa! 

5- Conteúdos para você treinar o Inglês e se familiarizar com o tema! 

A indústria do entretenimento pode ser um bom caminho para te introduzir ao tema! Muitas produções de sucesso abarcam a luta LGBT, assim fica fácil para treinar o Inglês, se divertir e crescer no processo de desconstrução – tudo ao mesmo tempo! ❤️🧡💛💚💙💜

Assista filmes e séries de temáticas LGBTQIA+

Separamos algumas sugestões que podem somar no seu conhecimento! Que tal assistir todas em Inglês? O nosso desafio está lançado: se arrisque com as legendas em Inglês também 🙂

Você já ouviu falar de “Moonlight: sob a luz do luar”? O longa foi lançado em 2016, sob a direção de Barry Jenkins! O filme se consagrou nas telinhas após receber a principal premiação do Oscar em 2017. 

As outras duas indicações são voltadas ao universo teen!  O recém lançado “Você nem imagina” já conquistou muitos corações trazendo a naturalidade do romance LGBT como pano de fundo! Em 2017, a indústria cinematográfica também presenteou o público adolescente com “Love, Simon”, primeiro filme de um grande estúdio de cinema a focar em um romance adolescente gay. O filme repercutiu tão bem que recentemente foi lançada a série “Love, Victor”, lançada pelo canal Hulu no mês do Orgulho LGBTQI+.

As duas obras são importantes pela representatividade dos seus protagonistas. São filmes de grande alcance de público que levam a temática de romances queer para um público amplo, levantando a necessidade de abordar essa pauta de forma ampla. Afinal, “Todo mundo merece uma grande história de amor”.

"Você nem imagina, filme com personagem lésbica na Netflix.

Mas não se preocupe, se a sua ideia é rir bastante enquanto aprende, a gente tem uma dica para lá de especial! A série em formato de reality “Queer Eye” traz muitas dicas de estilo e histórias emocionantes para alegrarem o seu dia a dia. Você não vai querer perder, né?

Se a sua vontade é ficar mais inteirado da Cultura Drag Queen, a gente traz uma opção perfeita! RuPaul’s Drag Race é um reality show lançado nos Estados Unidos. O enredo da competição gira em torno do título de quem vai ser a “America’s Next Drag Superstar”, as participantes disputam em desafios de estilo, comédia, atuação e muito mais, tendo que mostrar seu Charisma, Uniqueness, Nerve & Talent. Tudo isso comandado pela Drag RuPaul! Curtiu? 😀 

Assita RuPaul's Drag Race, reality com drag queens.

A última dica é para você que tem vontade de ficar mais por dentro do marco zero do movimento LGBTQI! “The Death and Life of Marsha P. Johnson” é um documentário que traz visibilidade para o acontecimento do bar Stonewall Inn, em Nova York – quando a polícia invadiu o estabelecimento e prendeu travestis e Drag queens!

Marsha P. Johson viveu a rebelião, tornando-se símbolo de ativismo e luta, principalmente para as mulheres trans.

Agora que você já está por dentro dos termos e da bandeira, a gente quer saber! O que você pode fazer para apoiar a causa?! Que tal começar pelas nossas dicas de entretenimento?! 😀

Lembramos que o protagonismo cabe à parcela da população que ocupa esse lugar social, ok? Caso você seja heterocisnormativo, entenda como pode reconhecer os seus preconceitos e apoiar, em conjunto. Esse já é um ótimo primeiro passo! 

Bandeira LGBTQIA+

Comentários: (0):

icone

Seja o primeiro a comentar esse conteúdo e ajude nossos leitores a criar um debate construtivo.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Seu e-mail não será publicado.

Enviar

Artigos Relacionados