Cultura Inglesa

Aprender a falar inglês não precisa ser um pesadelo. Saiba como!

Pedro Gomes

Se você sonha em aprender a falar inglês, mas acha que dominar esse idioma é um verdadeiro pesadelo, está na hora de rever seus conceitos!

Resiliência e prática são fundamentais no começo, mas, quando você finalmente entender a letra daquela música que tanto gosta ou conseguir ver (e entender) um filme sem legendas, perceberá que todo o esforço valeu a pena.

Quer saber como melhorar a sua fluência sem sofrer? Então continue lendo!

 aprender ingles-2

Vencendo as primeiras barreiras

Pense rapidamente no tempo que uma criança demora para aprender seu idioma nativo. Geralmente é a partir do terceiro ano que o bebê começa a formar frases um pouco mais complexas, utilizando verbos, pronomes e ligações da maneira correta, mesmo que com alguns erros.

Com uma nova língua, o processo é parecido. Achar que você vai aprender a falar inglês fluentemente em seis meses é uma expectativa irreal e mesmo antinatural. O processo de aprendizagem demanda tempo e prática, por isso os resultados dependem em grande parte da sua dedicação dentro e fora de sala de aula.

Por mais que você ainda não domine o idioma, perceba as palavras em inglês que utilizamos em nosso dia a dia e tente aprender a pronúncia correta. Vivenciar o idioma que você pretende aprender antes mesmo de começar a estudar pode influenciar de maneira positiva os seus resultados.

A tecnologia como suporte

A tecnologia é uma importante aliada tanto de professores quanto dos alunos. Além de permitir um contato direto com o inglês, seja por meio de sites estrangeiros, músicas ou memes, existem diversos aplicativos específicos para o ensino de idiomas.

Apesar de jamais substituírem um bom professor e uma metodologia robusta, como a que encontramos nos cursos presenciais, os aplicativos ajudam a treinar os ouvidos, aumentar o vocabulário e conhecer determinadas expressões que farão a diferença no dia a dia.

Existem diversos tipos de apps e softwares voltados para o ensino de idiomas. Mas, até mesmo jogos podem ser utilizados para praticar. Por isso, uma boa dica é instalar, sempre que possível, os aplicativos em seu celular em inglês. Por mais que dificulte sua vida no início, contribuirá para melhorar seu idioma a longo prazo.

O benefício dos cursos presenciais

Seja em uma turma ou em aulas particulares, a aprendizagem presencial permite que o aluno realmente vivencie o idioma. Desde o momento em que você chega na escola e é saudado com um "hello", até nas conversas com colegas, a imersão faz grande diferença no resultado final.

Além disso, os bons professores conseguem entender o contexto de cada aluno, seja de trabalho, escola ou realidade econômica. Dessa forma é possível trabalhar com exemplos que realmente fazem sentido para você e que farão, naturalmente, com que você absorva o conteúdo com mais facilidade.

Mas, não ache que assinar um contrato e pagar as mensalidades garantirá o seu aprendizado. É preciso frequentar as aulas, fazer as lições de casa e tirar todas as dúvidas com seu professor para conseguir obter os resultados esperados. Ou seja, depende do curso, mas também depende muito de você!

A importância da metodologia

O mundo globalizado requer um dinamismo que precisa ser refletido na realidade da sala de aula. Se a forma de aprender mudou, é fundamental que a maneira de ensinar também acompanhe essas mudanças, principalmente no que tange à tecnologia e aos assuntos abordados em sala.

Por isso, buscar um curso que preze pela interatividade, que traga os alunos para o centro do aprendizado e que aborde temas atuais pode ser a virada de chave para uma nova forma de enxergar os cursos presenciais. Acredite: encontrar a metodologia mais adequada para o seu perfil é um divisor de águas!

Diversas escolas possibilitam que você assista aulas ou consulte os materiais antes mesmo de assinar o contrato. Essa pode ser uma boa opção para conhecer melhor a metodologia e experimentar o clima dentro de sala de aula antes de tomar uma decisão.

O papel do aluno

É preciso falar do papel do aluno que deseja aprender a falar inglês. Além das aulas, sejam elas online ou presenciais (tanto em grupo quanto particulares), é fundamental que você exercite o idioma sozinho. Lembre-se de praticar ao menos trinta minutos por dia, independentemente das aulas.

Leia jornais e revistas estrangeiros, veja filmes com legenda em inglês (ou até mesmo sem legendas) e tente entender as músicas que escuta em seu dia a dia.

Escolha conteúdos que realmente sejam interessantes para você, ou filmes que você goste muito. Isso ajuda a aumentar o interesse em compreender o que está escrito ou o que é dito.

Uma dica importante é anotar as dúvidas que tiver enquanto faz isso e levá-las para o professor. O aluno também tem um papel importante em qualquer processo de aprendizagem, por isso, entre de cabeça nos estudos e certamente você verá muito progresso no seu inglês!

Cuidado com a autocrítica

Uma das maiores armadilhas para o aprendizado do inglês é a cobrança de querer falar como um nativo. O perfeccionismo excessivo pode acabar travando sua evolução e fazendo com que você perca oportunidades de praticar a língua por vergonha de cometer um ou outro erro.

Muito mais importante do que ter um inglês sem sotaque ou perfeito, é conseguir comunicar-se de forma eficiente. Até mesmo nas provas de proficiência não é cobrada a perfeição, já que perder o sotaque é uma tarefa extremamente complicada. Por isso, deixe de perfeccionismo e foco na prática!

Vale lembrar que nos cursos presenciais os professores sempre auxiliam seus alunos e oferecem balizas para que saibam em qual nível estão. Procure ajuda profissional sempre que se sentir inseguro.

Continue de olho em nosso blog para ter acesso a dicas importantes para aprender e melhorar o seu inglês. E se quiser receber novidades exclusivas direto em sua caixa de entrada, assine agora a nossa newsletter!

Faça o download gratuito do e-book!

Mais Posts

RECEBA NOVIDADES SEMPRE!

Inscreva-se em nossa Newsletter.

Screen Shot 2018-11-06 at 16.04.14
Compartilhe nas suas redes sociais.